Todos os post de Elvinho

Um chato. Ketchup, só se for Heinz. Mostarda, escura da Hemmer. E pimenta, só se for Tabasco tradicional.
Masapê

Massapê, pizza e crepe

Chegamos em Juquehy na noite de uma sexta-feira pouco movimentada. Com fome, paramos num simpático restaurante com uma bela área externa: o Massapê, pizza e crepe e… Sushi bar?!

Pois é: de um lado o forno de pizza, do outro o bacão de sushi. Vimos alguns casais comendo combinados — contudo os preços não eram nada apetitosos.

Desconfiados com a mistura nada ortodoxa, optamos por escolher uma bela redonda. Peraí, eu disse redonda? Desculpem. Não, lá as pizzas não são redondas: são retangulares. E as fatias, quadradas. Curti.

Massapê, pizza e cerveja

Pedimos meia Juquehy (molho de tomate, mussarela, abobrinha, alho torrado, tomate fresco, lascas de parmesão e hortelã (oito pedaços, R$46,00)) e meia Shitake (molho de tomate, mussarela e shitake). Deliciosas.

A Juquehy é um achado: ao contrário do que pode parecer à primeira vista, a hortelã não destoa — colocada na medida certa, confere um frescor que harmoniza perfeitamente com os demais ingredientes e com o clima de praia. A massa é suave, vale comer até as bordas.

 

Pra completar o clima, música ao vivo.

Como nada é perfeito, faltou a boa e velha cerveja de garrafa. Lá, só long neck (Brahma Extra, R$6,80). E o café, nem pensem em arriscar. Água suja é um elogio perto daquilo que foi servido como expresso.

Mas, apesar disso, a experiência foi tão boa que retornamos lá outro dia. Recomendo.

Data da Visita: 30/09/2011

Massapê, pizza e crepe – Sushi Bar
Av. Mãe Bernarda, 785
Juquehy
São Sebastião, SP
Tel.: (12) 3863-1755

 

Mexico Villa

Mexico Villa

Esse é mais um de nossos “queridinhos”: o Mexico Villa. Trata-se de um pequeno restaurante mexicano situado na Rua Purpurina, bem ao lado da matriz da Oficina de Pizzas.

Mexico Villa

A discrição da fachada contrasta com a decoração temática e exagerada — variando das cores berrantes nas paredes à estampa floral das almofadas. Quando entramos é um verdadeiro choque: sentimo-nos imediatamente saindo de São Paulo.

Como já dissemos, o restaurante é pequeno, mas normalmente há mesas disponíveis. Em nossa primeira visita (2010), o cardápio contemplava um “menu degustação” que, além de ser muito barato, incluía o melhor prato da casa: chili con carne.

Mexico VillaDessa vez, tínhamos mais um cupom de desconto do Club89, que dava direito ao prato mexicano: arroz mexicano, feijão mexicano, tortillas nachos, guacamole e mais quatro acompanhamentos (tacos, enchiladas, burritos ou tostadas), de R$51,00 por R$25,00.

Separados, os pratos não são caros: tacos a R$7,50 cada, enchiladas a R$23,90 (porção com duas) e tostadas a R$30,90 (porção com quatro).

De entrada, a Fê pediu uma pimenta Jalapeño Empanada (recheada com chili, acompanhada de guacamole, R$5,00). Gostosa e (como esperado) ardida.

prato combinado: arroz, feijão, nachos e guacamoleO guacamole continua espetacular. Suave, quase sem gosto de abacate. Os nachos, quentinhos e crocantes, eram a combinação perfeita. Em nada se assemelham aos Doritos que muitos restaurantes mexicanos tentam nos empurrar.

O arroz mexicano (arroz temperado) e o feijão amassadinho foram meros coadjuvantes. Já os tacos crocantes foram o ponto alto da noite. As tostadas de carne, no entanto, apesar de gostosas, não tinham nada de especial.

tacos crocantesSentimos falta, sim, do chili con carne (R$34,90 a porção). Em todas as nossas visitas foi o grande diferencial da casa. Como a porção não é pequena, deixamos para outra oportunidade.

Outro pedido obrigatório é a margarita (R$14,90). Peça à Ju que prepare com pouco açúcar: acredite, você vai querer repetir.

Pra completar, tem Original (R$7,00), mas não tem café. Pedimos outro taco antes de ir embora, certos de que vamos voltar: dessa vez, porém, para matar nossa saudade de chili

Data da Visita: 15/09/2011.

Mexico Villa
Rua Purpurina, 493
Vila Madalena
São Paulo, SP
Tel.: (11) 3034-3062

All Seasons

Mais uma edição do São Paulo Restaurant Week e resolvemos conhecer mais um lugar diferente. Juntamos alguns amigos e fomos jantar no All Seasons, do chef Christophe Besse. Situado dentro do hotel Golden Tulip Paulista Plaza, pareceu-nos uma opção interessante e segura.

creme de abóbora e fondue de queijo em crostaPra quem não conhece, o Restaurant Week promove jantares com entrada, prato principal e sobremesa a R$44,00. Boa pedida para conhecer lugares estrelados.

Pra começar, pedimos espumante Salton Brut Reserva Ouro (R$ 65,00). A carta de vinhos é farta, cara, mas possui opções interessantes na faixa de R$80,00 a R$100,00. Bem, vamos aos pratos.

De entrada, as opções eram: creme de abóbora e fondue de queijo em crosta ou compressé de salmão, tomate confite e rúcula selvagem, acompanhados salada morna de champignons.

compressé de salmão, tomate confite e rúcula selvagem, acompanhados salada morna de champignonsO creme de abóbora parecia um soufflé. Mistura interessante. Já o salmão nos deixava na dúvida de por onde começar a comer, dada a apresentação do prato. Por sobre a cama de salmão, uma crosta de waffle de batata servia de suporte para os champignons. Lindo e gostoso. Apenas achei o peixe um pouco salgado.

ravioli verde de linguado, acompanhado de fondue de alho-porró, pimenta verde e bottargaComo prato principal, fui de ravioli verde de linguado, acompanhado de fondue de alho-porró, pimenta verde e bottarga, enquanto a Fê preferiu experimentar a jambonette de pato, acompanhada de redução de cítrico, palet de batata e legumes. Definitivamente o ponto alto da noite foi o ravioli. A apresentação do prato fez jus à entrada. E, na boca, ahhh… jambonette de pato, acompanhada de redução de cítrico, palet de batata e legumesUma explosão de sabores marinhos, rica e ao mesmo tempo suave. Já o pato, embora saboroso, não chegou aos pés de seu concorrente.

De sobremesa, escolhi o papillotte de manga ao champanhe e sorvete de mel, enquanto a Fê foi de pain perdu, compota de cupuaçu e sorvete baunilha. Dessa vez a Fê acertou. O papillote definitivamente não funcionou com a manga. Já a rabanada fez um casamento perfeito com o cupuaçu.

Pra completar, o restaurante dá fácil acesso à área da piscina, onde é possível fumar ao ar livre. Pela qualidade, sabor e apresentação dos pratos, a participação no Restaurant Week tornou o All Seasons uma verdadeira pechincha.

Data da visita: 06/09/2011.

All Seasons
http://www.restauranteallseasons.com.br/
Alameda Santos, 85
Paraíso
01419-000 São Paulo, SP
Tel.: (11) 2627-1336

Suez


Num sobrado discreto, ao lado do All Black, está esse simpático bistrô. Apesar do vallet (R$15,00), é fácil parar o carro nas imediações, à noite, no meio da semana. Perto de casa, por que não experimentar?

área externa
Na entrada, há uma área externa bastante convidativa para os dias de verão. Como estava uma noite fria, optamos por uma mesa no pequeno salão. Ambiente intimista e com controle de temperatura irretocável (muito confortável).

salãoA carta de vinhos é enxuta e de preços bastante razoáveis. Optamos por Los Clop Cabernet Sauvignon (R$51,00). Não nos arrependemos.

couvert (R$7,00 por pessoa) traz pães temperados, alho confitado, tartar de azeitona e manteiga aromatizada com flor de sal. Começou bem.

confit de canardPedimos confit de canard ao molho de cogumelos com polenta de gorgonzola (R$36,00) e filet mignon ao glacê de vinho tinto com gratin de batatas, aspargos e tomate confit (R$40,00).

confit de pato estava correto, mas a polenta (que levava gorgonzola) estava espetacular, tanto no sabor quanto na textura. Depois descobrimos o segredo: no final do preparo, é polvilhada gorgonzola ralada que é derretida com maçarico. Sacada genial.

filet mignon ao glacê de vinho tinto com gratin de batatas, aspargos e tomate confitfilet veio no ponto pedido: rosado para vermelho, derretendo na boca. Soberbo.

De sobremesa, crème brûlée de capim-limão (com forte sabor de limão) e tiramisù (R$14,00), bem servidos e deliciosos.

tiramisùO serviço é atencioso e faz tudo para agradar. Providenciaram até vinho do porto na falta do vinho de sobremesa. Pra terminar o café (de sabor e aroma marcantes) completou a noite. Mais um lugar que vale a pena conhecer – e voltar.

parfait de chocolate branco com calda de frutas vermelhas
Pois voltamos! No retorno, trocamos o pato por rabada de toro. Deliciosa. De sobremesa, parfait de chocolate branco com calda de frutas vermelhas. Tão bom quanto o tiramisù.

E, pra finalizar, mais uma taça de Quinta do Estanho Porto Fine Ruby. Desse, viramos fãs.

Data das Visitas: 03/08/2011 e 03/09/2011.

Suez Gastronomia Mediterrânea
http://www.restaurantesuez.com.br/
Rua Oscar Freire, 155

Jardim Paulista – São Paulo, SP
Tel.: (11) 3081-7909

Rincon Patagônico

No sábado à noite, resolvemos ir conferir a parrillada do Rincon Patagônico. Situado numa casinha escondida, próxima à esquina da Giovanni Gronchi com a Guilherme Dummont Vilares, tem apenas duas vagas de estacionamento. Não tem vallet e parar na rua não pareceu muito fácil – a rua é escura e não vi vagas perto. Como fomos de táxi (afinal, íamos tomar vinho), não fez muita diferença.

O espaço é pequeno e aconchegante, com decoração temática. No telão, rolava Argentina × Uruguai. A camisa do Messi, na parede ao lado, dava o tom de como seria a noite.

Anexo ao salão principal há um corredor externo, com mesas próximas a uma lareira. Perfeito para as noites sem chuva. Bem, mas nós fomos para lá para comer.

Aproveitamos o cupom do Club89 e pagamos apenas R$59,90 (entrada, parrillada e vinho); acreditem, não nos arrependemos.

De entrada, pedimos uma empanada de carne picante e outra de palmito (R$5,00 cada). Sequinhas e deliciosas.

A parrillada rincon (linguiça, morcilla, vazio ou frango, bife de chorizo ou ancho, batata recheada, abobrinha na brasa e mais um acompanhamento, a R$118,00) é bem servida e satisfaz duas pessoas. Vem numa espécie de réchaud que manteve a carne quentinha durante todo o jantar. Optamos por vazio (fraldinha), bife de chorizo e morrones (pimentão vermelho na brasa), ao ponto. Nos surpreendemos com os cortes altos, exatamente como se espera de um bom restaurante argentino.

A carta de vinhos guarda um achado: Cava Negra Malbec ou Cabernet Sauvignon a apenas R$35,00. Vale experimentar os dois.

A sobremesa (ah, a sobremesa) conseguiu disputar com o jantar. As panquecas com doce de leite (duas, acompanhadas de sorvete de creme, R$18,00) são pedido obrigatório. O café (Nespresso curto, R$4,50) encerrou a noite.

Apesar da qualidade dos pratos e do ambiente, o que mais impressionou foi o atendimento. Excepcional, principalmente considerando que estávamos com cupom. Dirigimos os merecidos elogios aos garçons pessoalmente ao proprietário – sr. Alejandro, que também estava vidrado no jogo – certos de que voltaremos. E logo.

Data da visita: 16/07/2011

Rincon Patagônico
http://www.rinconpatagonico.com.br/
Rua Aureliano Guimarães, 100
Morumbi
São Paulo, SP
Tel.: (11) 3743-8298

Daitakê

Somos clientes do Daitakê, há mais de um ano, do tempo em que ainda possuía área externa (como nas fotos do site, que está desatualizado). Depois da reforma, a área externa foi fechada – bom para os dias frios, mas ruim porque ainda está pela metade (o piso, de cimento queimado sujo de tinta branca, dá o tom da reforma inacabada).

Situado na esquina da Aicás com a Moaci, é fácil de chegar pelo corredor Norte-Sul sentido Interlagos. Possui vallet (R$10,00), mas com algum esforço você acha lugar pra estacionar na rua. O vallet vale a pena somente nos dias de chuva.

Daitakê ChefLá dentro, o ambiente é agradável e o atendimento, atencioso e rápido. Deixe de lado o tradicional festival – acredite, aqui come-se muito melhor pedindo à la carte e, importante, sem pagar mais por isso. Comece pedindo uma porção de carpaccio de salmão (finas fatias de salmão em molho de shoyu, laranja e gengibre com cebolinha, R$15,00). Maravilhoso.

Não sei porquê, mas é dificílimo encontrar um restaurante japonês em São Paulo que faça um missoshiro decente. Por favor, peça! O do Daitakê é delicioso. Suave e delicado, sem ser aguado.

Os temakis, saborosos, têm tamanho médio (cerca de R$10,00 cada). Boa pedida é o de salmão (salmão picado, cebolinha, maionese, alface e pepino, R$9,75).

DaitakêContudo, o ponto forte são os sushis especiais. Deixe de lado os demais combinados e vá direto ao Daitakê Chef (R$38,00): 15 unidades de sushi especialmente escolhidas pelo chef. Seja simpático e oriente o garçon para pedir ao chef a inclusão do Contemporâneo (roll empanado de salmão e arroz enrolados em alga, com cream-cheese, tarê, cebolinha e gergelim) e o Sushi Daitakê (arroz enrolado em finas fatias de salmão empanado, com recheio de salmão batido com maionese, Tabasco, cebolinha e cream-cheese – definitivamente o melhor sushi que eu já comi).

Se você, como eu, vai acompanhado, repita a porção dando, desta vez, liberdade para o sushiman ousar: é bem provável que você seja premiado com criações que não fazem parte do cardápio – e que são o mais bem guardado segredo do restaurante.

A sobremesa pode ser opcional, mas o café, obrigatório. A essa altura, seguramente você já vai estar pensando em quando vai voltar. E certamente você vai.

Data das Visitas: 26/06/2010, 23/02/2011 e 23/06/2011.

Daitakê
http://www.daitake.com.br/
Rua dos Aicás, 1220
Moema
São Paulo, SP
Tel.: (11) 5533-1038